Ministro da C,T&I afirma que laboratório no Inpa impulsiona busca por conhecimento sobre a região amazônica

Por Ana Luisa Hernandes

 

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clelio Campolina Diniz, visitou na tarde da última sexta-feira (10) o Laboratório de Ecofisiologia e Evolução Molecular (LEEM), localizado no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), em Manaus-AM. O objetivo da visita foi mostrar as instalações do local e apresentar estudos desenvolvidos por alunos do INCT Adaptações da Biota Aquática da Amazônia (ADAPTA).

 

Conduzido pelo coordenador do projeto ADAPTA e líder do LEEM, Adalberto Val, o ministro conheceu uma das principais estruturas de pesquisa do laboratório, denominada microcosmos (salas que simulam cenários climáticos previstos pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) para daqui a 100 anos).

 

“Coletamos informações ambientais da floresta, trazemos para uma sala controle, e um sistema de computador e equipamentos controlam o fluxo de gás, umidade e luminosidade nesses espaços. Nessa estrutura, incubamos mosquitos da malária, peixes e plantas para saber como esses organismos irão responder, no futuro, a esse desafio ambiental novo que está sendo criado”, explicou Val.

 

O ministro ressaltou que o Laboratório de Ecofisiologia e Evolução Molecular funciona como base científica para alavancar a busca de conhecimento sobre a região amazônica. “Essa base irá servir como fundamento às políticas públicas, seja para aproveitar a biodiversidade da região ou fazer controle ambiental”, completou Campolina.