Em visita ao Inpa, membro do MCTI elogia laboratório e ressalta preocupação em manter estrutura

Por Ana Luisa Hernandes

 

Membros do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), acompanhados do diretor-substituto do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), Estevão Monteiro de Paula, e do chefe de gabinete da instituição, Sérgio Guimarães, realizaram, nesta quinta-feira (24), uma visita técnica ao Laboratório de Ecofisiologia e Evolução Molecular (LEEM), em Manaus.

 

Segundo o chefe de gabinete do Inpa, a visita do grupo teve como objetivo conhecer a infraestrutura de pesquisa do instituto. “Durante a manhã, fomos ao Laboratório Temático de Química de Produtos Naturais, ao Laboratório de Mamíferos Aquáticos, que realiza pesquisas sobre o peixe-boi, e viemos ao LEEM. À tarde, iremos ao Biotério Central e o grupo seguirá para o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA)”, explicou Sérgio Guimarães.

 

Em uma hora e meia de visita conduzida pela coordenadora de Programas Aplicados do INCT Adaptações da Biota Aquática da Amazônia (ADAPTA), Vera Val, o grupo visualizou equipamentos de pesquisa e conheceu as instalações do laboratório, dentre elas o microcosmos (salas que simulam cenários climáticos previstos pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) para daqui a 100 anos).

 

De acordo com o subsecretário de Coordenação das Unidades de Pesquisa (SCUP) do MCTI, André Rauen, a visita ao LEEM foi importante para conhecer de perto os institutos de ciência e tecnologia e observar as potencialidades de cada um. “Achei interessante a pesquisa básica mas muito regionalizada daqui, e que tem tudo a ver com o bioma de Manaus. Pelo que se vê na América Latina, esse laboratório está bem à frente. Fiquei satisfeito em saber que os equipamentos são modernos e estão dentro dos padrões tecnológicos mundiais. A questão, agora, é saber como manter essa grande estrutura”, completou.