Visitante do LEEM ministra seminário sobre Epigenética

Margarida Figueiredo, portuguesa, 27 anos, ministrou nesta Terça-Feira, no auditório
do LEEM, seminário sobre seu trabalho de doutorado, o qual desenvolve na
Universidade de umea na Suécia. O trabalho envolve a aplicação de técnicas
epigenéticas no estudo dos cromossomos sexuais de Drosophila melanogaster, espécie
modelo que apresenta mecanismo de determinação sexual cromossômica e dose
dependente, ou seja, há diferenciação cromossômica entre machos e fêmeas e a
expressão dos genes no cromossomo X representa fator importante para a determinação
do sexo do animal. Margarida discorreu durante 40 minutos sobre o que se conhece e
quais as buscas mais importantes de seu trabalho e mostrou que há dois RNAs nao
codificantes, Rox1 e Rox2, que se ligam ao cromossomo X em machos para aumentar a
transcrição dos genes aproximadamente 2 vezes. Na ausência dos mesmos, ou seja, no
indivíduo mutante, sequências desconhecidas de RNA não codificantes talvez atuem de
maneira semelhante em outras regiões do genoma. O que há em comum entre elas é a
principal pergunta da pesquisadora.

Técnicas de imunoprecipitação da cromatina acoplada a sequenciamento em massa
(CHIP-Seq) são utilizadas para descobrir os principais mecanismos de regulação
epigenética em diversos organismos. Margarida tem, também, auxiliado na implantação
desta técnica no LEEM, a qual será de grande importância para os estudos futuros do
INCT-ADAPTA.