Inpa sedia diplomação dos novos membros afiliados da ABC

“A ciência é a razão da nossa existência, sem ela não exercitamos a maior adaptação alcançada por nossa espécie, que é a de entender o mundo para depois poder mudá-lo” Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, novo membro da ABC, em nome dos recém-empossados

 

 

Por Josiane Santos e Fernanda Farias

Cinco novos membros afiliados da Academia Brasileira de Ciência (ABC) foram empossados na noite da última sexta-feira (6), em uma sessão solene, no Auditório da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI).

A sessão começou ainda durante a tarde com as apresentações dos seminários dos novos afiliados. Alexandre Luis Padovan, da Universidade Federal do Estado do Pará (UFPA), que deu início as palestras, falou sobre “Perda de biodiversidade e desenvolvimento sustentável no Brasil”, onde lembrou que as mudanças climáticas estão longe de ser um evento novo. “O clima desde sempre tem atingindo o mundo, por isso é preciso termos mais alternativas para entender ainda mais a biota em relação às mudanças climáticas”, explicou.

Ainda durante a sessão tiveram as apresentações das pesquisas desenvolvidas por: Bruno Duarte Gomes da Universidade Federal do Pará (UFPA), sobre “Eletrofisiologia em humanos: resultados e perspectivas”; Daniele Aparecida Matoso da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), “Identificação de cromossomos sexuais em peixes”; Marcus Vinícius Domingues da UFPA, “O que parasitos podem nos dizer sobre evolução”; e Marcos Vinícius Guimarães de Lacerda da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e da Fundação de Medicina Tropical (FMT), “Malária na Amazônia Brasileira”.

 

Solenidade

Na composição da mesa estiveram presentes o presidente da ABC, Jacob Pallis; o diretor do Inpa, Adalberto Val; a secretaria de meio ambiente e sustentabilidade, Nádia Ferreira; representando o Comando Militar da Amazônia (CMA), Major Carlos Moreira Leite; representando a Secretária de Ciência e Tecnologia do Amazonas (SECTI) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Dalton Chaves.

A Fapeam e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) receberam destaque no discurso do diretor do Inpa pelo incentivo à pesquisa e educação científica que possibilitam criar oportunidades aos que estão na região amazônica como também a outros que desejam estudar aqui. “Uma das Instituições que se fez presente desde muito tempo foi a Capes. Esteve não só apoiando a implantação de novos cursos, mas também induzindo outros tantos cursos. O segundo momento importante da história recente da Ciência e Tecnologia na Amazônia foi a criação da Fapeam. A partir da criação da FAP do Amazonas nós temos na realidade um processo que se expande em todos os demais estados da região Norte. Com isso estamos criando novos laboratórios, novas linhas de pesquisa por meio das quais nós estamos fazendo pesquisas de última geração comparáveis aquelas que são feitas nos melhores laboratórios não só de outras regiões do país, mas do mundo inteiro”, ponderou Val.

Dentre os novos membros afiliados, tivemos a Dra. Daniele Aparecida Matoso, a qual realiza suas pesquisas nas áreas de Conservação Genética, Evolução Animal e Transcriptômica com ênfase em marcadores citogenéticos e moleculares. Neste evento, a Dra. Daniele teve como madrinha a Dra. Vera Maria Fonseca de Almeida Val.

 

Fonte: http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2421