Dois novos artigos compõem a já extensa bibliografia gerada pelo ADAPTA

O dois artigos publicados no segundo semestre de 2013 tratam de ecotoxicologia de peixes Amazônicos, o tambaquí, o Acará-disco e Acará-bandeira. As três espécies são de extrema importância econômica para a região, a primeira na alimentação, e as demais no aquarismo. Seguem abaixo os links das publicações para mais informações:

 

 

 

 

Linking Hematological, Biochemical, Genotoxic, and Behavioral Responses to Crude Oil in the Amazon Fish Colossoma Macropomum (Cuvier, 1818). Daiani Kochhann, Sandra Marister de Azevedo Brust, Fabíola Xochilt Valdez Domingos & Adalberto Luis Val. Archives of Environmental Contamination and Toxicology, 65: 266-275.

 

 

Effect of low pH exposure on Na+ regulation in two cichlid fish species of the Amazon. Rafael M. Duarte, Marcio S. Ferreira, Chris M. Wood & Adalberto L. Val.  Comparative Biochemistry and Physiology Part A: Molecular & Integrative Physiology, 166: 441-448.

Novo artigo debate a distribuição, hidrologia e vegetação das área úmidas brasileiras

Pesquisadores de todo o brasil, inclusive participantes do ADAPTA, são os autores da mais recente publicação sobre as área úmidas brasileiras. O artigo visa propor uma definição, delineamento e classificação nacional, com o intuito de gerar bases científicas para uma discussão sobre políticas públicas relacionadas ao manejo sustentável das diversas e complexas área úmidas brasileiras.  Segundo os autores, as áreas úmidas brasileiras sofrem dramática e contínua deterioração, resultante de uma expansão em larga escala da agroindústria e de projetos hidrelétricos, o que resulta em impactos no clima e ciclos hidrológicos.

Saiba mais clicando aqui !

Visitante do LEEM ministra seminário sobre Epigenética

Margarida Figueiredo, portuguesa, 27 anos, ministrou nesta Terça-Feira, no auditório
do LEEM, seminário sobre seu trabalho de doutorado, o qual desenvolve na
Universidade de umea na Suécia. O trabalho envolve a aplicação de técnicas
epigenéticas no estudo dos cromossomos sexuais de Drosophila melanogaster, espécie
modelo que apresenta mecanismo de determinação sexual cromossômica e dose
dependente, ou seja, há diferenciação cromossômica entre machos e fêmeas e a
expressão dos genes no cromossomo X representa fator importante para a determinação
do sexo do animal. Margarida discorreu durante 40 minutos sobre o que se conhece e
quais as buscas mais importantes de seu trabalho e mostrou que há dois RNAs nao
codificantes, Rox1 e Rox2, que se ligam ao cromossomo X em machos para aumentar a
transcrição dos genes aproximadamente 2 vezes. Na ausência dos mesmos, ou seja, no
indivíduo mutante, sequências desconhecidas de RNA não codificantes talvez atuem de
maneira semelhante em outras regiões do genoma. O que há em comum entre elas é a
principal pergunta da pesquisadora.

Técnicas de imunoprecipitação da cromatina acoplada a sequenciamento em massa
(CHIP-Seq) são utilizadas para descobrir os principais mecanismos de regulação
epigenética em diversos organismos. Margarida tem, também, auxiliado na implantação
desta técnica no LEEM, a qual será de grande importância para os estudos futuros do
INCT-ADAPTA.