Cooperação UFAM e Moçambique promove visita à instituições em Manaus

A Universidade Federal do Amazonas está firmando um Termo de Cooperação Técnica com a Universidade Eduardo Mondlane e o Ministério das Pescas de Moçambique, através da criação do curso de Gestão da Pesca, em nível de graduação, em Moçambique.

A Faculdade de Ciências Agrárias, por intermédio da Coordenação do curso de Engenharia de Pesca, irá recepcionar a delegação deste país e preparar uma programação de atividades no período de 31 de julho a 10 de agosto, que lhes dê maior subsídio e visão da capacidade de formação e desenvolvimento de projetos locais de nossas instituições de ensino e pesquisa. Essa programação será composta de visitas técnicas e discussões em torno do tema da pesca e aquicultura.

Convênios internacionais e apoio a grupos emergentes fortalecem ações em torno de um assunto tão importante e que merece maior cooperação de todos os agentes envolvidos para o seu desenvolvimento.

A delegação será composta por integrantes do Ministério das Pescas e da Universidade Eduardo Mondlane e são:
1) Celso Lopes (Representante do Ministro das Pescas)
2) Eduardo Saugineta Sigauque (Técnico do Ministério das Pescas)
3) Maqueto Langa ( Director da Escola Superior de Desenvolvimento Rural de Vilankulos – Universidade Eduardo Mondlane)
4) Angélica Adiacao Jossefa (Docente e Chefe do Departamento de Ciências Agrárias)

Segue a programação com destaque da sua participação:

 

31 DE JULHO DE 2012

(terça-feira)

Viagem para o Brasil
 01 DE JULHO DE 2012 (quarta-feira) Assinatura do Acordo de Cooperação

09:00h- 09:15h – Recepção da equipe pela Assessoria Internacional

09:15 – 12:00 – Visita Institucional ao Campus da UFAM (VIP).

12:00h-14:00h – Almoço

14:30- 16:30 – Recepção da equipe pelo Diretor da FCA e Colegiado do Curso de Engenharia de Pesca – Boas Vindas e visita aos laboratórios

- Recepção na diretoria da FCA, Bloco J, em seguida tour pela FCA e visita aos laboratórios do curso de Engenharia de Pesca: Laboratórios de Limnologia, Nutrição, Tecnologia do Pescado, Ecologia de Peixes, Ictiologia, Fisiologia e Aquicultura

17:00 – Recepção Reitoria – reunião com a Magnífica Reitora e formalização do acordo

02 de AGOSTO DE 2012 (quinta-feira) Reunião em auditório (Paulo Buhrnheim)

Mesa-redonda – Apresentação dos cursos das instituições

08:30h-12:00 – Exposições (20 minutos) e discussão

1) Apresentação do Departamento de Ciências Pesqueiras da UFAM – docentes, infraestrutura e estatísticas de produção acadêmica, etc – Prof. Esner Magalhães;

2) Apresentação do Curso de Engenharia de Pesca da UFAM – Profa. Angélica e Profa. Christiane;

3) Apresentaçao do Programa de Pós-Graduaçao CIPET – Prof. Carlos Edwar;

4) Apresentação da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura do Estado do Amazonas – SEPA – Sr. Geraldo Bernardino;

5) Apresentação do Curriculum do Curso de Pesca (curso da Universidade Eduardo Mondlane) – Prof. Eduardo Mondlane;

6) Apresentação do Ministério das Pescas – Moçambique – representante do ministério;

12:00h- 14:00h – Almoço

14:30h – 17:30h – Visita ao INPA (Profa. Angélica) – Laboratório de Ecofisiologia e Evolução Molecular (Dra. Vera Val), Laboratório de Aquicultura (Dra. Elizabeth Gusmão), Laboratório de Tecnologia do Pescado (Dr. Rogério de Jesus)

03 DE AGOSTO DE 2012 (sexta-feira)  08:00 h– 16:00h – Visita a projetos nos municípios de Iranduba e Manacapuru – acompanhados pela SEPA

Visita ao Sitio 3 irmãos – Edson Barros – Tomar café da manhã no local;

Visita no projeto de piscicultura em tanque-rede – AMOS;

Visita à produção de viveiros escavados e barragens – Acioli;

Visita à Fazenda Águas Claras – Kimaki-Joaci (Projeto Pirarucu);

Almoço – 13:00h-14:30h

Visita ao projeto seringal e Frigopesca – Manoel Chicó

04 DE AGOSTO DE 2012 (sábado) Descanso
05 DE AGOSTO DE 2012 (domingo) Descanso
06 DE AGOSTO DE 2012 (segunda-feira) 08:30 h– 12:00h – Seminário: Aquacultura e Desenvolvimento Sustentável

- Abertura: Palavra do Diretor da FCA – Prof. Neliton Marques

- Palestrantes – 25 minutos:

- Sr. Geraldo Bernardino – Secretário Executivo de Pesca e Aquicultura-Engenheiro de Pesca – Status atual – SEPA – Estrutura Organizacional do setor pesqueiro e aquícola do estado do Amazonas

- Izel – Embrapa – sistemas de produção

- Prof. Esner Magalhães – Engenharia para Aquicultura – DEPESCA

- Profa. Anete Rubim – Qualidade de Áua – DEPESCA

- Profa. Ana Lúcia – Sanidade de peixes – BIOLOGIA

- Prof. Ana Cristina Belarmino – Nutrição de peixes – DEPESCA

- 14:30h- 15:00h – Visita ao laboratório de Tecnologia do Pescado – Prof. Antonio José Inhamuns e Prof. Pedro Robert – DEPESCA

- 15:00h- 17:00h – Trabalhos Técnicos (Equipe de Moçambique)

07 DE AGOSTO DE 2012 (terça-feira) 08:30 h– 15:00h – Visita à Fazenda Experimental da UFAM

- Deslocamento, visita e apresentação dos projetos (30 minutos) desenvolvidos na fazenda, almoço e trabalhos técnicos:

- Profa. Marle Villacorta

- Prof. Esner Magalhaes

- Profa. Bruno Cavero

- Almoço na Fazenda

08 DE AGOSTO DE 2012 (quarta-feira) 07:00h- 18:00h – Visita à Estação de Larvicultura de Balbina – acompanhados pela SEPA

- Visita à fábrica Ração São Pedro

- Visita ao projeto do Phillip Dal

- Apresentação dos projetos, sistemas de produção e palestra sobre Larvicutura – Sr. José Baracho

09 DE AGOSTO DE 2012 (quinta-feira) 09:00h-12:00 – City Tour: visita ao Mercado de Peixes, visita a Biblioteca Universitária, editora (EDUA) e livrarias (VALER, Nacional) locais.

12:00h-14:00h – Almoço

14:30h – 17:30h – Trabalhos Técnicos e encerramento das atividades (Equipe de Moçambique)

10 DE AGOSTO DE 2012 (sexta-feira) Regresso a Moçambique

 

 

 

Coordenador do ADAPTA apresenta novas publicações do INPA na SBPC

As pessoas interessadas nas obras ganharam 30% de desconto comprando no estande da editora do Inpa.

Durante o lançamento dos livros, de diversos autores, Adalberto Val comentou sobre as diversidades e curiosidades da região amazônica como fauna e clima.

Fernanda Farias

São Luiz – MA

Na manhã desta quinta-feira (26), ocorreu o lançamento das novas obras da editora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), apresentados pelo diretor do Instituto, Adalberto Val, na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

O diretor começou o lançamento comentando sobre as diversidades e curiosidades da região amazônica como fauna e clima. “Na Amazônia não existe apenas o calor, nas regiões dos Andes, que ainda é Amazônia, existe um clima totalmente diferente, e isso poucas pessoas sabem”, comentou.

Toda essa diversidade da região requer uma divulgação ampla das pesquisas realizadas nos laboratórios, pois é preciso dar um retorno para população, já que muitas pesquisas realizadas nos laboratórios vieram de indagações de saberes tradicionais. “A ciência é neutra, mas o cientista não é. Então, por isso, ele vê meios para aprimorar suas pesquisas para desenvolver melhorias para a população a qual está inserido”, expôs.

Val comentou ainda com os participantes sobre a relevância das pessoas serem bem instruídas, mas é importante que continuem aderentes à sua cultura. “O Inpa se preocupa em fazer a socialização de todo conhecimento realizado nos seus laboratórios. E isso tudo proporciona a inclusão de grande parte da sociedade, pois possibilita que as pessoas conheçam sua região e se desenvolvam na própria região”, afirmou o diretor.

Novas publicações

Exemplares das obras novas lançadas na sessão foram sorteadas para o público presente. Um dos felizardos foi o estudante de agronomia Flávio Henrique da Silva, que ganhou o livro Frutos nativos da Amazônia comercializados nas feiras de Manaus, e ressaltou que este espaço é importante porque possibilita ter contato com livros sobre a região amazônica.

“Eu sou de Goiânia e não sei muito sobre a região amazônica, mas fiquei muito feliz em conhecer sobre curiosidades que o diretor expôs e ainda que ganhei um livro da minha área, foi bem gratificante participar do lançamento”, comentou Silva.

As obras lançadas nesta quinta-feira (26) na SBPC foram: “Guias de samambaias e licófitas”; “Reserva Ducke e a biodiversidade amazônica através de uma grade”; “Frutos nativos da Amazônia comercializados nas feiras de Manaus”; “Potencial tecnológico de madeiras da Amazônia”; “A nova conjuntura nacional, regional e internacional – desafios para o modelo Zona Franca de Manaus”; “Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos – tomo IV”; “Noções básicas de nutrição e higiene”; “Revista Acta Amazônica”, “Cartilha Observando borboletas”.  As obras estão disponíveis na Editora do Inpa e podem ser adquiridas por meio dos contatos: (92) 3643 3223 / 3642 3438 (fax) ou e-mail editora@inpa.gov.br.

Foto da chamada: Eduardo Gomes

Fonte: website do inpa 

Estudantes do PPG Aquicultura do Inpa realizam visita às pisciculturas de Roraima (RR)

“Estimulada pelos resultados bastante positivos, novas visitas deverão ser organizadas para outros estados da região amazônica”, afirmou a vice-coordenadora do curso e pesquisadora do ADAPTA Elizabeth Gusmão

Da redação da Ascom

Os alunos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Aquicultura (PPG Aquicultura) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) e da Universidade Nilton Lins realizaram, entre os dias 16 a 21 de julho, visita técnica nas principais fazendas de piscicultura do estado de Roraima (RR).

Segundo a vice-coordenadora do curso, Elizabeth Gusmão, o objetivo da visita foi oferecer aos estudantes a oportunidade de conhecer de perto a realidade das pisciculturas do estado amazônico vizinho, que tem apresentado, nos últimos anos, um grande avanço na sua produção de tambaqui. “O estado de Roraima, que apresenta várias pisciculturas de grande porte (70 a 200 hectares de lâmina d’água) atualmente, desponta na produção de tambaqui, sendo 90 a 95% comercializado no mercado de Manaus”, comenta a pesquisadora do Inpa.

Durante a visita, os alunos tiveram o apoio técnico do consultor engenheiro agrônomo João Lorena Campos, sócio da empresa Aqua Imagem, a serviço do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e do engenheiro de pesca, Felipe Goyanna, técnico da Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura de Roraima (SFPA-RR) do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA).

Em todas as fazendas visitadas, o grupo foi recebido pelo proprietário que acompanhou e conversou com os alunos, explicando as metodologias de manejo adotadas, assim como as dificuldades enfrentadas para diminuir o custo de produção. Ao final de cada visita, os alunos fizeram sua contribuição por meio de sugestões aos piscicultores para melhorar a produção.

Para a vice-coordenadora do curso, existe interesse que os alunos do PPG Aquicultura possam estagiar, por algumas semanas, numa das fazendas visitadas, o que deverá ser oficializado por meio de um convênio entre a Nilton Lins e o Inpa e cada fazenda de piscicultura visitada. “Essa visita nos aproximou do setor produtivo e acredito que temos muito que aprender com o produtor, assim como podemos contribuir, lhes transferindo novas tecnologias”, afirma Gusmão. Além das fazendas de piscicultura, o grupo conheceu a fábrica de ração “Criação”.

Projeto familiar

Na oportunidade, Felipe Goyanna apresentou um projeto de Piscicultura Familiar, que tem apoio do MPA, uma vez que é interesse do estado de Roraima que esta atividade também possa ser praticada por pequenos produtores rurais. Um dos produtores, conhecido como “Raimundinho”, já produziu cerca de 1,5 toneladas de tambaqui em dois viveiros escavados de 400 m2 cada, obtendo R$ 8.000,00 de retorno no primeiro ciclo.

O grupo também visitou a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) de Roraima, onde foram recebidos pelo Chefe Geral, Francisco Joaci de Freitas Luzv, que demonstrou interesse em firmar parceria entre o curso de pós-graduação e a equipe de pesquisadores em aquicultura da empresa em Roraima.

Segundo o Chefe geral, com a inauguração da nova infraestrutura laboratorial de nutrição e reprodução de peixes, sob responsabilidade do pesquisador Moisés Quadros, que ocorrerá nos próximos dias, “será dado um importante passo para os avanços nas pesquisas e tecnologias de criação de espécies nativas na região”.

Encerrando a vista, o grupo teve a oportunidade de participar da palestra “Mercado internacional para o tambaqui e pirarucu – Venezuela e Guiana”, apresentada pelo consultor João Campos, no Nucep/SEBRAE.

Segundo Gusmão, uma visita como esta não seria possível sem o apoio da Universidade Nilton Lins; Inpa; SFPA-RR/MPA; Aqua Imagem/Sebrae; Batalhão de Engenharia e Construção – 6º BEC; Fazendas Cajubira, com o auxilio de Lírio da Silva; Novo Paraís, na figura de Raimundo Pinheiro; Santa Luzia, com José Souza; Patcholi, com Mário José Ribeiro; e da fábrica de ração Criação, representada por Aniceto Wanderley).

Gusmão salientou a importância desta interação entre a academia e o setor produtivo, cuja visão geral será apresentada em forma de relatórios técnicos elaborados pelos alunos do curso.

Foto da chamada: Acervo PPG Aquicultura

Fonte: website do inpa

 

Inpa sedia diplomação dos novos membros afiliados da ABC

“A ciência é a razão da nossa existência, sem ela não exercitamos a maior adaptação alcançada por nossa espécie, que é a de entender o mundo para depois poder mudá-lo” Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, novo membro da ABC, em nome dos recém-empossados

 

 

Por Josiane Santos e Fernanda Farias

Cinco novos membros afiliados da Academia Brasileira de Ciência (ABC) foram empossados na noite da última sexta-feira (6), em uma sessão solene, no Auditório da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI).

A sessão começou ainda durante a tarde com as apresentações dos seminários dos novos afiliados. Alexandre Luis Padovan, da Universidade Federal do Estado do Pará (UFPA), que deu início as palestras, falou sobre “Perda de biodiversidade e desenvolvimento sustentável no Brasil”, onde lembrou que as mudanças climáticas estão longe de ser um evento novo. “O clima desde sempre tem atingindo o mundo, por isso é preciso termos mais alternativas para entender ainda mais a biota em relação às mudanças climáticas”, explicou.

Ainda durante a sessão tiveram as apresentações das pesquisas desenvolvidas por: Bruno Duarte Gomes da Universidade Federal do Pará (UFPA), sobre “Eletrofisiologia em humanos: resultados e perspectivas”; Daniele Aparecida Matoso da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), “Identificação de cromossomos sexuais em peixes”; Marcus Vinícius Domingues da UFPA, “O que parasitos podem nos dizer sobre evolução”; e Marcos Vinícius Guimarães de Lacerda da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e da Fundação de Medicina Tropical (FMT), “Malária na Amazônia Brasileira”.

 

Solenidade

Na composição da mesa estiveram presentes o presidente da ABC, Jacob Pallis; o diretor do Inpa, Adalberto Val; a secretaria de meio ambiente e sustentabilidade, Nádia Ferreira; representando o Comando Militar da Amazônia (CMA), Major Carlos Moreira Leite; representando a Secretária de Ciência e Tecnologia do Amazonas (SECTI) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Dalton Chaves.

A Fapeam e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) receberam destaque no discurso do diretor do Inpa pelo incentivo à pesquisa e educação científica que possibilitam criar oportunidades aos que estão na região amazônica como também a outros que desejam estudar aqui. “Uma das Instituições que se fez presente desde muito tempo foi a Capes. Esteve não só apoiando a implantação de novos cursos, mas também induzindo outros tantos cursos. O segundo momento importante da história recente da Ciência e Tecnologia na Amazônia foi a criação da Fapeam. A partir da criação da FAP do Amazonas nós temos na realidade um processo que se expande em todos os demais estados da região Norte. Com isso estamos criando novos laboratórios, novas linhas de pesquisa por meio das quais nós estamos fazendo pesquisas de última geração comparáveis aquelas que são feitas nos melhores laboratórios não só de outras regiões do país, mas do mundo inteiro”, ponderou Val.

Dentre os novos membros afiliados, tivemos a Dra. Daniele Aparecida Matoso, a qual realiza suas pesquisas nas áreas de Conservação Genética, Evolução Animal e Transcriptômica com ênfase em marcadores citogenéticos e moleculares. Neste evento, a Dra. Daniele teve como madrinha a Dra. Vera Maria Fonseca de Almeida Val.

 

Fonte: http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2421